Série: RE-UTOPYA (Projeto em andamento) 

Reescrever a Utopia Brasileira
 

Manifesto Re-Utopya, 02 de Dezembro de 2021,  São Sebastião/SP

"Para reconstruir o Brasil é preciso acreditar em Utopias, ou melhor : Reinventar a Utopia Brasileira. Vivemos um momento de crise, crise de identidade, memória,  narrativas, crise de sonhos... como inventar um futuro sem plantar sementes de utopia? Não acho possível reescrever um Brasil sem a capacidade  de  sonhar, por isso é urgente  "Re-utopya". Palavra esta que por sinal veio a mim através de um sonho,  depois de um dia em volta da fogueira comendo milho assado, conversando com os parentes da aldeia e ouvindo o padrinho Karai falar sobre como a resistência da memória nos trouxe até aqui. Fui acolhido pela aldeia e “batizado”, recebi o nome espiritual “Tupã Mirim” (para mim muito simbólico) uma vez em que nasci e me criei em terra Xavante destruída pelo Garimpo com a chegada do “progresso”na fronteira do araguaia : o portal da amazônia. Naquele dia sonhei, vi a palavra escrita de urucum e dendê:  Re-Utopya, da palavra e seu simbolismo vi uma bandeira do Brasil, mas entre as estrelas se escrevia : "teko Porã e Ubuntu" substituindo o slogan positivista ordem em progresso. Talvez esteja aí a solução... já que não dá pra apagar a invasão do Brasil que seja possível então a sua reinvenção. RE-UTOPYA! Reescrever a utopia brasileira é escrever esse país com Teko Porã e Ubuntu. Você já ouviu falar dessas filosofias? Resumidamente, TEKO PORÃ ( Filosofia originária tupi-guarani  que fala de Bem Viver em comunidade, uma busca por equilíbrio nas relações entre as pessoas e o meio ambiente capaz de compreendê-lo como um ser vivo e ativo) UBUNTU (Filosofia africana de matriz Bantu “Eu sou porque nós somos”. Eu sou humano, e a natureza humana implica compaixão, partilha, respeito, empatia) . Assim afirmo o meu Manifesto Re-Utopya! Que sejam esses os pilares da nova Utopia Brasileira: Re-Utopya."